Carregando... Aguarde...

Departamentos

Newsletter


A Divina Comedia (1991)

  • Imagem 1
Preço:
R$ 24.99
Peso:
100 Grams
Qualificação:
( )
Entrega:
Pagamento:
Indique:



Quantidade:


Descrição do produto

ítulo Original: A Divina Comédia
Título no Brasil: A Divina Comédia
Direção: Manoel de Oliveira
Gênero: Drama
Ano de Lançamento: 1991
Duração: 140 min
País: Portugal/França/Suiça

Sinopse: Um manicômio. Os doentes dessa instituição tomam-se por Jesus, Lázaro, Marta, Maria, Adão, Eva, Sonia, Raskolnikov, Aliosha e Ivan Karamasov, um Filósofo, um Profeta, um Fariseu, Santa Teresa d’Avila, recitando a Divina Comédia.

 

 

Numa “Casa de Alienados” assiste-se pela janela, ao pecado original, o momento em que Eva seduz Adão com uma maçã, o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal.

Expulsos do jardim do Éden, os pecadores arrependidos voltam para essa casa, onde 12 apóstolos ou santos, profetas, filósofos e messias, questionam a salvação da humanidade através da loucura, da razão ou da fé.

 
A Divina Comédia, 1991, de Manoel de Oliveira
 

Manoel de Oliveira apresenta-nos uma parábola sobre a humanidade, sobre o bem e o mal, sobre Cristo e o anti-Cristo, com base no 5º evangelho ainda não revelado.

 

 Tendo por base as fortes raízes tradicionalistas e ocidentalizadas da ideologia cristã, este é um filme de reflexão sobre o ser humano, enquanto agente da comédia humana ou “Divina Comédia”: o bem e o mal, num mundo de tentações. Será esta dualidade a origem da doença mental e consequente alienação?
 
 
A Divina Comédia, 1991, de Manoel de Oliveira
 

O discurso entre crenças e descrenças cujo radicalismo recai na perca de razão, com excelentes interpretações, pelos mais famosos actores de cinema e de teatro português, numa peça em que a verosimilhança para com a realidade é intencionalmente substituída por um dramatismo exacerbado e teatralizado na representação dos personagens. Falando de estilos, é inevitável referir o factor tempo na obra de Manoel de Oliveira. Discurso que parece ter saído da literatura descritiva ou da filosofia, de autores como José Régio, Dostoievsky e Nietzsche e imagem que parece ter sido criada com tempo, para que possa vir a ser contemplada.

 

Planos interessantes como por exemplo, o plano de corpo inteiro sem cabeça, o plano de reflexo de Maria João Pires (pianista portuguesa) no piano, e em homenagem, nesta banda sonora, e algumas influências de filmes de suspense e de expressionismo alemão. Imagem cinematográfica também com influência da literatura bíblica.

 

O filme venceu um Prémio Especial do Júri no Festival de Veneza.

 


Escreva seu próprio comentário para o produto

Comentários

Este produto não recebeu nenhum comentário até agora. Seja o primeiro e enviar um comentário para este produto!

Adicionar na lista de favoritos

Clique no botão abaixo para adicioná-lo A Divina Comedia (1991) para sua lista de favoritos.

Você visualizou recentemente...